POVOADOS DAS MINAS GERAIS

segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

15 LUGARES APAIXONANTES NAS MINAS GERAIS




Na maioria dos estados brasileiros você viaja por horas sem ver uma cidade, um povoado ou vila. Em Minas eh o oposto



01 - GARÇA
É um pequeno e pacato distrito de Bom Despacho, no Centro Oeste de Minas com pouco mais de 200 habitantes. Ruas de terra, uma tradicional venda, campinho de futebol, igreja, escola, casario com arquitetura do século passado, são o charme do local. A vida passa devagar, tudo na calmaria em meio ao som dos pássaros e latido dos cães. O povoado se agita quando há torneios de futebol e festas de Nossa Senhora do Rosário e Santos Reis.


02 - MORRO VERMELHO
O distrito do Morro Vermelho pertence a Caeté. Tem uma história cheia de emoções, de dores, mas também de beleza.
Palco da primeira guerra civil do país, a Guerra dos Emboabas, abrindo brecha para a Independência da Colônia, foi também o cenário de uma peste que dizimou a população.
Com tantos lances épicos, a população transmite, de geração a geração, sempre por via oral, a história, os mistérios, os ritos da cavalhada, os segredos de receitas caseiras, entre hábitos e costumes peculiares.

Também neste palco histórico, entre a história e a religião, nasce entre seus 938 habitantes, o incremento do turismo moderno, ecológico, tendo como pilar a Cachoeira de Santo Antônio, além de um restaurante e hotel, de estilo atual, que convivem olimpicamente com os velhos casarões e danças folclóricas de pelo menos três séculos.



Entre as tradições que alimentam a economia local estão o bordado (principal produto do artesanato - em toda casa tem uma bordadeira), o doce caseiro, o queijãozinho caseiro; tudo confeccionado a partir de receitas exclusivas, herdadas de há muitas gerações. (Fonte: caetenews.com.br - Foto de Lucas Vieira)


03 - CONSELHEIRO MATA
Fotografia de César Rocha
Conselheiro Mata é um distrito de Diamantina. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população no ano de 2010 era de 819 habitantes, sendo 452 homens e 367 mulheres, possuindo um total de 345 domicílios particulares.



Foi criado pelo decreto nº 52, de 6 de maio de 1890, então com o nome de Riacho das Varas. Pela lei estadual nº 540, de 3 de setembro de 1912, passou a ter sua denominação atual.
Conselheiro Mata é um pacato distrito e suas belezas naturais, como a Cachoeira do Telésforo (foto acima, de César Rocha) é um dos atrativos mais procurados na região. A cachoeira forma um imenso lago, com praia artificial, atrai cada vez mais visitantes.


04 - PENHA DA FRANÇA
Fotografia de Sérgio Mourão/Encantos de Minas
Penha de França é distrito de Itamarandiba no Vale do Jequitinhonha. É um distrito histórico como mais de 300 anos de fundação. Já foi no passado pertencente a comarca de Diamantina, fundado por franceses e alemães, sua história possui intimas ligações com o trajeto de tropeiros e a exploração mineral.
Fotografia de Sérgio Mourão/Encantos de Minas
O Distrito, moldurado pela Serra do Espinhaço, reúne características do período colonial brasileiro, além de Cachoeiras, o Sítio Arqueológico de Campos da Flores, Sinais, rupestres, religiosidade e clima de montanha.
Fotografia de Sérgio Mourão/Encantos de Minas




O Distrito atrai pesquisadores de vários lugares do mundo, devido a variedade de espécies vegetais endêmicas. Uma das grandes figuras brasileiras que visitou o distrito, foi o mártir da Inconfidência Mineira, Tiradentes, que se hospedou no distrito por 60 (sessenta) dias.


05 - CONCEIÇÃO DO IBITIPOCA
Vista da Serra da Rancharia para a Vila de Conceição de Ibitipoca - Lima Duarte-MG. Fotografia de Márcio Lucinda - Sauá Turismo
Conceição do Ibitipoca é um distrito de Lima Duarte na Zona da Mata Mineira. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população no ano de 2010 era de 1 004 habitantes, sendo 534 homens e 470 mulheres, possuindo um total de 767 domicílios particulares. Foi criado pela lei estadual nº 2, de 14 de setembro de 1891. Localiza-se a três quilômetros da entrada do Parque Estadual do Ibitipoca."Ibitipoca" é um termo de origem tupi que significa "montanha estourada", "serra fendida", através da junção dos termos ybytyra ("montanha") e pok ("estourar")


06 - PINTOS NEGREIROS 
Pinto Negreiros faz frio. A imagem ai, extraída do site abaixodezero.com mostra um dia de geada.
Pintos Negreiros é um distrito de Maria da Fé no Sul de Minas. Encravado na Serra da Mantiqueira, sua população gira em torno de 1600 habitantes.O distrito foi criado em 1953, pela Lei Municipal nº 1039 de 12 de dezembro de 1953, com o nome oficial de Pintos dos Negreiros.
O acesso ao distrito é por estrada de terra, sendo as mais bem conservada a que o liga a Maria da Fé, com 25 km e a Dom Viçoso, com 10Km. Há ainda outra saída, ligando ao Barra (no município de Delfim Moreira, um pouco menos conservada que as anteriores, e outra ligando a Virgínia pelo bairro São Francisco, mas em estado de conservação precário.


Possui uma linha de ônibus com dois horários para Maria da Fé, exceto domingo.Possui uma escola com ensino médio, um polo de internet social e associação de moradores.
Possui belezas naturais, tais como cachoeiras, trilhas na mata, trilhas para motocross, pedreiras para rapel e escalada.
Possui forte tradição católica e sua Igreja faz parte da Paróquia de Dom Viçoso. No bairro do Centro, há ainda uma igreja da Assembléia de Deus.É formado pelos bairros:



Negreiro, Alto da Serra, Pedreira, Canto dos Amaros, Canto dos Carneiros, Canto dos Caetanos, Mendanha, Caetés, Coli e Boa Vista da Barra, onde há mais uma igreja católica.Seu território divisa com Cristina a norte, Dom Viçoso a nordeste, Virgínia a sudeste, Delfim Moreira a sul e Itajubá (Distrito de Lourenço Velho), a noroeste.
Há alguns anos, vem desenvolvendo projetos de ampliação do programa de turismo rural com a organização de trilhas para jipeiros e Trilha Sem Medo, construção da Pousada nas Oliveiras e criação de um site local que pode ser acessado no endereço pintosnegreiros.com


07 - CURIMATAI
Curimataí (foto acima de Filipe Moura Rocha) é um distrito do município de Buenópolis. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população no ano de 2010 era de 2 130 habitantes, sendo 1 155 homens e 975 mulheres, possuindo um total de 857 domicílios particulares.
Foi criado pelo decreto de 14 de julho de 1832, então pertencente a Diamantina. Pela lei estadual nº 148, de 17 de dezembro de 1938, passa a pertencer ao município de Buenópolis, que foi criado a partir do mesmo decreto.


Situada em um vale entre a Serra de Minas e a Serra do Cabral, a localidade é abrigo de um dos maiores afluentes do rio das velhas, o rio Curimataí.
Rica em belezas naturais, possui várias cachoeiras, águas termais e é uma das portas de entrada para o Parque Nacional das Sempre-Vivas. O nome dado ao distrito tem etimologia indígena, e significa "rio dos curumatãs, peixe de escamas e de carne saborosa". Provavelmente há alguma relação com o grande número de cachoeiras e cursos d’ água da região.


08 - SÃO GONÇALO DO RIO DAS PEDRAS
São Gonçalo do Rio das Pedras (na foto acima de Paulozaca) é um distrito de Serro, situado no alto Jequitinhonha, lugar paradisíaco, de arquitetura colonial, com acesso por estradas de terra, existem várias opções de hospedagem, como a primeira pousada criada na cidade, o Refúgio dos Cinco Amigos, Pousada do Capão, Pousada do Pequi, Pousada Fundo de Quintal e a Pousada Mirante do Vale. Com a presença de cachoeiras nas cercanias e o horizonte rochoso da Serra do Espinhaço, é um lugar para descanso e contemplação.


09 - CACHOEIRA DO CAMPO
Fotografia de Arthur Seabra
Cachoeira do Campo é distrito de Ouro Preto. Fica situado na rodovia dos Inconfidentes (BR-356, km 72), entre a sede do município (18 km) e Belo Horizonte (72 km). O distrito foi oficialmente criado em 08 de abril de 1836 e possui área de 51,91 km2. No pólo regional de Cachoeira do Campo, se concentra uma população de pouco mais de 10% do total do município de Ouro Preto, algo em torno de 8.923 mil pessoas (IBGE - Censo 2010).


Cachoeira do Campo não é apenas o maior distrito de Ouro Preto, mas seu passado de glória e acontecimentos importantes a coloca definitivamente no cenário histórico de Minas Gerais e do Brasil.
O distrito surgiu entre os anos de 1674 a 1675, quando a bandeira de Fernão Dias Paes - o "caçador de esmeraldas" - na busca de riquezas nas montanhas de Minas, provavelmente descobriu a cascata de águas límpidas, próximo ao atual Centro Dom Bosco, que daria origem ao histórico nome do povoado da “Cachoeira”, passando mais tarde a ser chamado de Cachoeira do Campo.


No ano de 1680 o aventureiro Manuel de Mello teria se estabelecido em Cachoeira, tornando-se o primeiro morador.
O povoado teve em 1700 seu desenvolvimento inicial, quando uma crise de fome atingiu Vila Rica fazendo com que um grande número de pessoas, que moravam naquela região mineradora, procurassem o local para produzir alimentos.
Cachoeira do Campo é uma referência em artesanato em Pedra Sabão.Na imagem acima, de Arnaldo Silva, peças artesanais do distrito, expostos diariamente na Rodovia dos Inconfidentes.


10 - JACARANDIRA 
Jacarandira (acima, na foto de Saulo Guglielmelli) é um distrito de Resende Costa, localizado entre a Serra da Galga e a Serra do Segredo. Dista 40 km da sede do município.
O distrito (foto acima de Saulo Guglielemelli) é conhecido regionalmente por ser palco da festa dos Três Santos (Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora do Rosário e o padroeiro São Sebastião) e pela Festa da Colheita do Milho, com desfiles de carros de bois e diversas atrações.

Grande destaque do local é a Banda Lira São Sebastião. A Cachoeira de Jacarandira, a Fazenda Salva Terra, a Igrejas de São Sebastião e a Capela de Nossa Senhora do Rosário são importantes lugares na vida do distrito. Uma agência dos Correios atende a população local.
O lugarejo se chamava Salva Terra no início do Século XX, quando foi fundado. O nome se deve a Fazenda Salva Terra, já que o povoado surgira em suas terras.


11 - MARINGÁ DE MINAS 

Maringá (foto acima de Davi Melo) é um pequeno distrito de Bocaina de Minas, no Sul de Minas. Maringá é bem pequeno, mas charmoso e pitoresco. Muito procurado por causa do artesanato, arquitetura loca e belas paisagens que faz do lugar ponto de referência na região. Possui excelentes e encantadoras pousadas.




12 - SANTO HILÁRIO
Situada às margens do lago de Furnas, Santo Hilário (foto acima de Aender Mendes) é distrito de Pimenta, cidade turística. A beleza de suas paisagens, realçada pelas águas do Lago de Furnas, faz do distrito um ponto turístico obrigatório para quem visita a região. O acesso é feito por uma ponte, que é um dos cartões postais da região.


13 -  FRANCESES E CAFUNDÓ
São dois distritos da pacata cidade de Carvalhos, no Sul de Minas. Franceses (foto acima) é um pitoresco e charmoso distrito, típico de nosso interior.




Já Cafundó (foto acima), se destaca pelas belas cachoeiras e lindas paisagens.
No Cafundó, é produzida a famosa Cachaça Cafundó, a base de frutas como amora, abacaxi, laranja, maracujá, jabuticaba, mel, etc. Se alguém te mandar tomar no Cafundó, pode ir. A cachaça é boa, a comida é ótima e tem ainda no local uma pitoresca pousada, com pesque pague.


14 - POCINHOS DO RIO VERDE
Imagem extraída do site espacoturismo.com
Pocinhos do Rio Verde pertence a cidade de Caldas, sul do estado. A economia é voltada para a agropecuária e para o turismo (cujas atrações são as "águas medicinais", a paisagem bucólica da região e a produção de doces caseiros). Em sua circunscrição existem diversas cachoeiras e o Balneário de Pocinhos do Rio Verde, que oferece aos visitantes banhos em águas sulfurosas, fontes de águas medicinais, além de agradar seus visitantes pelas belezas da natureza local.


15 - CABEÇA DE BOI
Cabeça de Boi (foto acima de Wagner S. Ribeiro) é distrito de Itambé do Mato dentro, a 129 km de Belo Horizonte. O charmoso distrito está em torno de uma única praça, com uma igreja e casarios em seu redor, típico dos povoados mineiros. É um lugar bucólico e muito tranquilo. Está entre a Serra do Lobo e a Serra do Cipó.



Região de rara beleza, é procurada constantemente por turistas, ciclista, motociclistas e viajantes que vão ao local apreciar suas lindas cachoeiras, entre elas a do Intacado (na foto abaixo de Arnaldo Quintão). O Vale das Posses é outro local de grande atrativo do ditrito e claro, o Pico Itacolomy do Itambé. 


Fonte dos textos e fotos: conhecaminas.com / Thymonthy Becker / Charlie Styforlamber / 


VALEU POR VIAJAR COM A GENTE - SEMPRE VOLTE


Conheça o Rio de Janeiro